Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008

BIKES DE OUTROS TEMPOS

 

Uma foto um pouco "sumida" do início dos anos 90, em que estou na Bike do amigo Jerónimo Bouceiro, em frente da UBI na Covilhã. Era uma "pasteleira" que servia para ele se deslocar nas idas para a Universidade e que às vezes emprestava aos amigos. Mais tarde haveria de a trocar por uma motorizada. A motorizada acho que era uma Casal de 4 e foi esta que o levou até à expo de Sevilha. Saiu da Covilhã com uma bandeira de Portugal pendurada na motorizada, tendo sido eu que lhe dei a partida, à meia-noite, de um dia qualquer dessa altura. Lembro-me que chovia bastante e que antes de Castelo Branco a motorizada avariou, tendo ele ido dormir o resto dessa noite no posto da Guarda, mas já nem sei bem porquê... Sei é que conseguiu chegar a Sevilha e voltar para contar a história. E também sei que se não foi assim que tudo se passou foi parecido.

 


publicado por LunarCaustic às 00:28
| comentar
1 comentário:
De JERONIMO BOUCEIRO a 3 de Setembro de 2008 às 15:42
Amigo Carlitos,
li este post no dia em que saiu, segunda-feira, mas como trabalho no turno da noite nao tenho muito tempo a semana para escrever alguns pensamentos que quero partilhar com os leitores do teu blog.
A bicicleta era mesmo uma pasteleira. Foi metida de Agueda para a Covilha, como encomenda, pela CP. Lembro-me que foi pesada para calcular a quantia a pagar e deu 19 Kgs. Pois, era mesmo bastante pesada. Naqueles tempos era a unica bicicleta a circular na Covilha. A subir normalmente ia a mao, para baixo e que eu a podia montar. Mesmo hoje penso que sera dificil encontrar um ciclista no Pelourinho. Eu vivia em Sete Capotes,entao a bicicleta fazia muito jeito para ir para as aulas na UBI e tambem para me levar as saidas nocturnas (eu hoje tambem estou a noite toda fora de casa, mas e por outras razoes, e para ir trabalhar). Chegou a ser montada num bar (foi levada la para dentro) que existiu temporariamente no alto de uma torre ao lado do Cine Centro, no Pelourinho. Esse bar teve o nome "MIAU" e la tambem cheguei a recitar poesia ao vivo e ao microfone para todo o publico frequentador do MIAU (baseado em audicoes de Recitas de Jose Regio, Fernando Pessoa e outros por Joao Villaret). A bicicleta tambem foi util muitas vezes para ir para a Fabrica, onde a deixava trancada com uma corrente e um cadeado demasiado simples de violar. Por mais de uma vez tive que a conduzir para casa a pe, muito cansado depois de umas horas na Fabrica e tambem depois de alguns copos claro. E porque? Porque certos palhacos tinham a audacia de lhe desaparafusar e gamar os pipos das rodas, entao mesmo que eu tivesse uma bomba de ar, nao valia de nada. E depois la tinha que ir a loja comprar pipos novos e has vezes tambem calcos para os travoes, que se gastavam muito a descer as ruas na Covilha. Penso que a loja se chamava Camolino, eram representantes de bicicletas e motorizadas na Covilha, na Rua Marques d'Avila e Bolama, no mesmo lado da rua depois do quiosque dos jornais onde costumava estar a vender um ceguinho e que provavelmente muitas vezes foi banhado por alunos da UBI (nesses tempos os estudantes nunca tinham dinheiro) que iam la comprar tabaco (alias eu conheco so uma pessoa cuja marca favorita era o RITZ, maco branco com um simbolo castico a vermenlho, que provavelmente comprou la muitos dos cigarros que fumou na Avenida de Santarem) no caminho para o pelourinho.
Uma correccao que desejo fazer, era que eu nunca emprestei nem a amigos nem a ninguem a minha bicicleta. Como ela era deixada trancada quando eu ia para as aulas, normalmente nas grades por baixo da inscricao Universidade da Beira Interior, alias onde este retrato bastante sumido foi tirado, e o cadeado era de facil violacao, certos artistas, e refiro-me ao Carlinhos de Arganil e ao Joao Macanetas, chegaram a fazer a seguinte brincadeira: iam la, soltavam a bicicleta, tiravam retratos, dava uma voltinha, e voltavam a tranca-la. Eu nunca dei por nada, mas passado algum tempo o Carlitos mostrava-me as fotografias e eu logo ficava a saber com que especie de amigos andava metido...

Noutra altura vou postar um esclarecimento acerca da minha viagem na Casal de 4, modelo Perfecta de 1971, a Expo 92 em Sevilha. Algumas situacoes comeco a perceber que se estao a mitificar. Mas so para esclarecer o detalhe do teu post, a avaria de facto aconteceu entre Alcains e Castelo Branco, ja que devido a chuva e a o cilindro nao ser protegido, a agua encharcou a vela, e o motor deixou de trabalhar. Tive que voltar para tras, para Alcains, para a tentar arranjar. Levei-a a pe cerca de 7 Kms e fui bater ao posto da GNR, que na altura tambem andavam de motorizada, para tentar resolver o problema. Ajudaram-me a mudar a vela, conduzi devagarinho ate Castelo Branco, onde fui dormir na sala de espera da estacao da CP e no dia seguinte fui comprar cerca de 4 velas sobressalentes e. como ja nao chovia, prossegui a minha viagem para sul bastante mais confiante. Por fim a viagem correu bem, e a prova e, como tu dizes, eu estar aqui hoje para esclarecer estes pequenos detalhes.

Um abraco deste amigo,

Jeronimo Bouceiro


Comentar post

posts recentes

DIAS QUE SE FECHAM

INTERVALO QUASE DOLOROSO

NADA ACONTECE

UMA PASSAGEM PARA UM OUTR...

ÀS VEZES...

LISBOA DOWNTOWN 2010

IMAGINANDO COISAS

NÃO HÁ NADA A FAZER: DOMI...

NUM DIA IGUAL AOS OUTROS

The world is full of most...

TEMPO SUSPENSO

ATRAVESSAR FRONTEIRAS

O NEVOEIRO DE SINTRA

CROSS COUNTRY NA SERRA DO...

THE FIRST RIDE

THERE SHE IS : COMMENCAL ...

O TEMPO QUE PASSA NA SERR...

ANTÓNIO SÉRGIO (1950-2009...

TO DO OR NOT TO DO...

O QUE SE LEVA DE SINTRA

arquivos

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

links

Estética
Contador de acesso