Quinta-feira, 6 de Setembro de 2007

ARGANIL - CÔJA - ARGANIL

Saída de Arganil a um ritmo diabólico em direcção às Secarias. À frente o João Godinho que mais parecia um foguete (quem o conhece sabe como ele anda...). No Vale de Zebras, cortada à direita e terra. Terra e mais terra por estradas florestais, com subidas e descidas bem acentuadas e sempre a abrir... O chamado "rompe pernas". Com dificuldade lá fui mantendo o contacto, ajudado aqui e ali pelo Virgílio que também tem mais uns aninhos e sabe o que custa ir cá atrás: chegamos ao cimo e os outros já estão prontos para arrancar, ou seja, descanso é mentira... Mas lá chegámos a Côja e aqui, a primeira recepção aos que iam mais atrás. O Marcos, escondido detrás de um carro, com uma mangueira, vai de molhar, mas molhar mesmo o Virgílio , o Luís e eu próprio. Até soube bem, face ao calor e ao cansaço, não havia era necessidade de ser com aquele caudal todo... Enfim, seguimos e tivemos de atravessar a ribeira de Côja . Quando tinha conseguido chegar ao outro lado sem sair da StumJumper , eis que o Sr. Marcos, novamente com a sua infindável generosidade, decidiu presentear-me com um "chega para lá", ou seja, com um valente empurrão que me fez tomar um banho na ribeira de Côja ! Eu, que tantos banhos tomei em Côja no Rio Alva, vejo-me agora com esta idade, a experimentar os banhos na ribeira de Côja ... Muito satisfeito com estas peripécias todas, decidi convidar os colegas para uma bebida no grande amigo Tó-Zé Calinas, que continua a explorar - e bem - a tasca do João César, seu falecido pai. A custo, muito custo mesmo, lá consegui que ele descobrisse e me servisse uma cerveja sem álcool... Ouvi todo o tipo de bocas, até ameaças, eu sei lá o quê... mas, enfim, o meu "percurso académico" e uma amizade que já tem muitos anos, acabou por se impor e a despedida foi com um abraço e uma certa nostalgia que trás muitas recordações... GRANDE TÓ-ZÉ CALINAS, SEMPRE EM FORMA!

O regresso foi em alcatrão, terreno que não é de facto o mais indicado para a StumpJumper - não parece , agarra mesmo! No final: +- 30 Km´s .

O Marcos, à saída, a "encher" muito satisfeito...

 

O 1º banho

 

No fim do 2º banho

O Marcos "agarrado à mangueira" todo satisfeito, o Luís , o Virgílio e o João

 

Eu, a cerveja sem álcool e o Tó-Zé

 

KTM , Gary Fisher , Scott , Orbea e Specialized ...


publicado por LunarCaustic às 00:43
| comentar

posts recentes

DIAS QUE SE FECHAM

INTERVALO QUASE DOLOROSO

NADA ACONTECE

UMA PASSAGEM PARA UM OUTR...

ÀS VEZES...

LISBOA DOWNTOWN 2010

IMAGINANDO COISAS

NÃO HÁ NADA A FAZER: DOMI...

NUM DIA IGUAL AOS OUTROS

The world is full of most...

TEMPO SUSPENSO

ATRAVESSAR FRONTEIRAS

O NEVOEIRO DE SINTRA

CROSS COUNTRY NA SERRA DO...

THE FIRST RIDE

THERE SHE IS : COMMENCAL ...

O TEMPO QUE PASSA NA SERR...

ANTÓNIO SÉRGIO (1950-2009...

TO DO OR NOT TO DO...

O QUE SE LEVA DE SINTRA

arquivos

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

links

Estética
Contador de acesso