Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

COM QUANTOS SINGLES SE FAZ UMA MARATONA?

Entendo que da minha parte foi precisa alguma coragem física para me aventurar nesta Maratona Cidade de Pombal com 70 kms, pois desde as 24 horas de Lisboa não tive oportunidade de treinar nada de jeito. Por outro lado, as expectativas eram grandes face aos relatos sobre a dureza da prova e trilhos bestiais e que seriam do meu agrado. Não saíram defraudadas as expectativas: demorei 7H20M (repito: sete horas e vinte minutos), tendo ficado no lugar 202. A nível físico fiquei um pouco abalado, mas mantive um ritmo adequado ao terreno e à distância e, apesar de tudo, não cheguei com grande sofrimento - cheguei cansado é claro,  e muito! Os singles e a sua abundância são de facto do melhor que já vi. Há quem diga que vivemos de opostos, no verão sonhamos com chuva, no Inverno desejamos sol. Quantas vezes em estradões ou alcatrão desejei um singletrack, aconteceu-me desta vez o contrário, face ao excesso de singles e à sua dureza, nunca desejei tanto um estradão nem que fosse a subir. De facto, às tantas já preferia subir a descer pois os braços, os dedos e o traseiro estavam muito massacrados... claro que foi uma estupidez ir fazer uma prova em que passei por cima de 350023 pedras com a bike rígida (que saliente-se, se portou muito bem!), mas desta vez não foi possível levar a StumpJumper - nem a máquina fotográfica! A prova tinha seguramente 80% do seu percurso em singletracks o que fez desta uma coisa raríssima neste tipo de provas. Alguns aspectos organizativos não funcionaram muito bem, o habitual: marcações, banhos, almoço, controle dos trapaceiros, etc.,  enfim já é quase um lugar comum falar destas "falhas". Como o meu objectivo era fazer "BTT puro e duro" e como não caí: Adorei! O esquema dos singles em excesso tem méritos evidentes, não fosse tanta pedra...

No final e já de regresso a casa, apercebi-me que me tinha esquecido da roda da frente da bike... já não voltei para trás e assim este foi o meu grande prejuízo desta prova. Também fiquei um pouco perturbado com a queda que o Sérgio (com quem costumo pedalar em Arganil) deu, pois o seu aspecto não era muito agradável. Espero que tudo tenha corrido pelo melhor e, desde já, claro, desejo-lhe as melhoras - força aí amigo, a Serra do Açor continua a aguardar-nos no mesmo sítio! Na parte final da prova vim com um colega de ocasião que, depois daquela tareia toda e quando faltavam uns "meros" 8 kms furou e, imagine-se, antes tinha dispensado a sua câmara de ar sobresselente a um outro colega, tendo assim ficado ele enrascado... eu não tinha câmaras compatíveis com a bike dele e não o pude ajudar, tendo acabado por ter que o deixar para trás procurando incentivá-lo para ele não desistir nem que tivesse de ir o resto à mão. No final soube que alguém mais atrasado o desenrascou e deve ter conseguido terminar: fico contente por isso!

Ao Rui Cruz e ao Zélito - companheiros de viagem e de prova - a coisa também correu bem,  demoraram menos tempo que eu e não caíram. Contudo o Rui disse-me que nunca mais lá volta...


publicado por LunarCaustic às 20:51
| comentar | ver comentários (4)
Terça-feira, 24 de Junho de 2008

COISAS INEVITÁVEIS...

Palavras para quê...

 

Com o amigo João Serôdio, grande Benfiquista. Não poderia desejar mais ninguém para apadrinhar a 1ª ida da StumpJumper à Catedral, onde fui levantar o jersey do Benfica...

 

Aqui e pela 1ª vez, o verde da StumpJumper foi ofuscado, não pelo verde da relva, mas pelo jersey, pelo tamanho do estádio e, claro, pelo Eusébio da Silva Ferreira.

 


publicado por LunarCaustic às 22:46
| comentar
Domingo, 22 de Junho de 2008

24 HORAS BTT DE LISBOA 2008 - IV

Classificação final: 48º lugar com 30 voltas efectuadas. Nada mau!


publicado por LunarCaustic às 18:39
| comentar
Terça-feira, 17 de Junho de 2008

24 HORAS BTT DE LISBOA 2008 - III

Uns mais "prós", outros mais na "desportiva", uns sempre irritados, outros a curtirem o ambiente, uns a fazerem vigarices para tentarem ganhar, outros a sacrificarem-se ao máximo e depois a caírem ou a furar, uns altivos, outros humildes, uns sem luzes, outros com autênticas centrais eléctricas, uns sozinhos, outros bem acompanhados, uns com pinta de ciclistas, outros com ar de doente, uns a caírem, outros a levantarem-se, uns a fazerem 20 voltas, outros a fazerem duas, uns cansados, outros mais mortos que vivos, uns a terem acidentes, outros a verem esses acidentes, uns preocupados com o tempo, outros com os tempos, uns a rezarem, outros a praguejarem, uns a pensarem em voltar, outros a jurarem nunca mais, uns a apreciarem o nascer do sol, outros a roda da frente, uns sem saldo no telemóvel, outros sem câmaras de ar... uns & outros.

 

No início,

 

Ida em equipa para a 1ª volta a cargo do Miguel,

 

 

Algum pessoal do BTT Lisboa

 

A táctica a ser discutida...

 

Jà a rolar,

 

O responsável pela logística de apoio,

 

O Joel numa visita ao acampamento,

 

De noite ainda  com muita energia

 

No fim, de rastos... 

 

O Miguel a chegar da última volta,

 

E aqui já depois de ter acabado,

 

Todos com o banho já tomado e um ar de dever cumprido

 


publicado por LunarCaustic às 17:54
| comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

24 HORAS BTT DE LISBOA 2008 - II

De manhã montei a tenda num local que, até ver, está longe da confusão e perto dos balneários. Ao fim da tarde, com o Miguel e o Ricardo (que substitui o Rui B.) fomos fazer o reconhecimento. Um percurso acessível e que não contempla nenhum dos trilhos que mais gosto em Monsanto -  face ao número de participantes, tal não era viável. Mesmo assim, acho que vai ser uma confusão tremenda com tanta gente a pedalar ao mesmo tempo e muitos a quererem chegar primeiro...

 

 

 

 

 


publicado por LunarCaustic às 22:38
| comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

24 HORAS BTT DE LISBOA 2008 - I

 

Começa a aproximar-se a a participação nas 24 horas BTT de Lisboa que decorrerão em Monsanto, ou seja, em terrenos que conheço bem e perto de casa. Um dos elementos da equipa, o Rui, devido a motivos de força maior, desistiu. Será substituído por outro colega, o Ricardo (fica tudo em família!). O percurso contempla algumas escadas - nada de mais - e um ou outro trilho mais técnico, mas nada de especial face ao que Monsanto possui... o percurso terá mais ou menos 12 Kms, um acumulado de 300 metros e estão inscritos cerca de 1000 participantes (vai ser pior que ao Domingo de manhã). Amanhã será o dia de montar a tenda onde iremos repousar - se alguém o conseguir... - e de ir fazer um reconhecimento ao percurso. Entretanto ando a coxear por causa de uma dor numa virilha que teima em não passar...


publicado por LunarCaustic às 15:25
| comentar
Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

NOVAMENTE EM ARGANIL

 

Alguns dias em Arganil e disponibilidade para umas “voltas” extra… Uma subida à serra da Aveleira - sempre difícil face à inclinação, um novo companheiro nestas coisas e velho amigo de infância, o Carlos “Rock”, aguentou-se à bronca, indo com a máquina à mão quando as pernas já não davam. Ainda deu tempo para ir fazer o trilho do Monte Redondo e para dar umas voltas na zona de Mancelavisa, onde existe uma "parede" que acho impossível ser feita em cima da bike… No feriado fiz uma volta com mais algum pessoal, indo até Côja e regressando junto ao Rio Alva que apresenta um bom caudal para a época do ano. A água está mais limpa que no passado e tem um aspecto mais agradável. A vegetação, face ao que choveu, está ainda muito verde, o que torna esta altura do ano como a mais bonita para apreciar toda esta zona. Para a semana as muito esperadas 24 horas de BTT de Lisboa...
 
 
 
 
 
 
 

 


publicado por LunarCaustic às 22:51
| comentar

posts recentes

DIAS QUE SE FECHAM

INTERVALO QUASE DOLOROSO

NADA ACONTECE

UMA PASSAGEM PARA UM OUTR...

ÀS VEZES...

LISBOA DOWNTOWN 2010

IMAGINANDO COISAS

NÃO HÁ NADA A FAZER: DOMI...

NUM DIA IGUAL AOS OUTROS

The world is full of most...

TEMPO SUSPENSO

ATRAVESSAR FRONTEIRAS

O NEVOEIRO DE SINTRA

CROSS COUNTRY NA SERRA DO...

THE FIRST RIDE

THERE SHE IS : COMMENCAL ...

O TEMPO QUE PASSA NA SERR...

ANTÓNIO SÉRGIO (1950-2009...

TO DO OR NOT TO DO...

O QUE SE LEVA DE SINTRA

arquivos

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

links

Estética
Contador de acesso